DEFESO
Femarh e Cipa fazem a maior apreensão de malhadores
Repórter: Rubem Leite | Edição: | Foto: José Vanis

A Divisão de Fiscalização da Femarh (Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos) e policiais da Cipa (Companhia Independente de Policia ambiental) Realizaram na semana passada a maior apreensão de malhadores no período do defeso no rio Branco, no total 136. As ações de fiscalização ocorreram nos municípios de Caracaraí, Iracema, Mucajaí, Cantá e Boa Vista. Na operação foram apreendidos 5 espinhéis, corda onde são colocados diversos anzóis com iscas para pegar peixes de pele e que são proibidos por lei.

Segundo o chefe de fiscalização da Femarh, Iuri Melo, as duas instituições estão trabalhando nas ações de fiscalização a fim de coibir a pesca ilegal no período de reprodução dos peixes da bacia do Rio Branco, que começou no dia maio e vai até o dia 30 de julho, com exceção do Pirarucu que tem sua pesca proibida até o dia 30 de agosto.

O equipamento apreendidos foram destruídos pelos fiscais, conforme prevê a lei 9.605, dos crimes ambientais, que tem como pena a prestação de serviços à comunidade, suspenção parcial ou total de atividades, prestação pecuniária ou recolhimento domiciliar.

As destruições dos equipamentos estão amparadas no artigo 72 da lei 9.605 que pevê a apreensão dos produtos, instrumentos e petrechos utilizados para a realização da infração, que além do equipamento de pesca em si, barcos, veículos de qualquer natureza utilizados na infração.

 

 

Pesquisa

Noticias
13/09/2018 - 10:38 | Notícias
PARNA VIRUÁ
Noticias
05/09/2018 - 14:29 | Notícias
QUALIÁGUA
Noticias
04/09/2018 - 14:05 | Notícias
Noticias
31/08/2018 - 13:25 | Notícias
 Notícias